Tem jeito?

CURITIBA (acho que não) Já faz algum tempo que meu ceticísmo com relação ao futuro do nosso país só aumenta. Eu sinceramente acredito que a falta de respeito para com o próximo, o jeitinho e a corrupção são coisas que estarão presentes na nossa sociedade por um longo tempo. E dia após dia me deparo com alguma situação que suporta a minha tese.

O exemplo mais recente vem do meu local de trabalho, o centro politécnico da UFPR. Na última semana a prefeitura do campus repintou as faixas de pedestres, áreas de estacionamento, faixas amarelas, etc.

Ficou bonito, mas a população do campus, composta por docentes com mestrado e doutorado e alunos abastados (a grande maioria), simplesmente caga e anda pra toda e qualquer lei e sinalização de trânsito dentro do campus.

Se vemos isso, de uma população teoricamente esclarecida que deveria dar o exemplo, o que podemos esperar do resto?

Advertisements

5 thoughts on “Tem jeito?

  1. Lamentável, esse tipo de atitute parece estar arraigada no âmago da sociedade brasileira. Basta um simples ato de desonestidade ou vantagem para si de um cidadão para os demais considerarem a outorga para fazer o mesmo. Quem sabe mais uns 500 anos.

    Like

  2. Não adianta.. Pra andar na linha, só mesmo na base do chicote… É tipo assim: Se ele pode… eu também posso! Ou então: Ninguem vai reclamar mesmo!
    Ou mais essa: Aqui eu sou o bom da boca… Eu posso tudo…
    Cultura é cultura… seja do melhor ou do pior jeito. Quem sonha que um dia o Brasil será como a Suiça em aspecto de respeito, simplesmente… Sonha…
    A realidade aqui é essa. Infelizmente.

    Like

  3. A UFPR deveria solicitar à Diretran que autue os motoristas do Campus Centro Politécnico. É lamentável ver essa impunidade. O pior é ouvir a desculpa que há pouco lugar para estacionar. Hora, basta deixar seu carro um pouco mais longe e andar algumas quadras a pé dentro do próprio Campus.

    Like

  4. Acho que cada um tem que começar fazendo a sua parte. Cada um tem a responsabilidade de transformar esse tipo de atitude. Se continuarmos com a política de vermos as coisas fora das regras, ficarmos calados e continuarmos sem fazer absolutamente nada, realmente nada vai mudar. Sociedades que hoje têm a cultura do respeito foram alcançadas com muito esforço e cobrança dos membros da própria sociedade. Deixo minha mensagem: vamos acima de tudo fazer a nossa parte, sejamos corretos e vamos exigir e brigar pelo que é certo e dentro das regras.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s