Maratona de Curitiba

CURITIBA (todo doído) Depois de muito treino, longões intermináveis e duas meia-maratonas, hoje foi dia de encarar o principal desafio do ano, a Maratona de Curitiba. A minha primeira Maratona! E tudo aquilo que falam desta prova é verdade. Subidas lazarentas, temperatura alta, sol que castiga, etc..

Largamos as 7h com uma temperatura bem amena e corremos boa parte da prova eu, Mildo, André e Oca. Até o km 28 foi tudo dentro do planejado, ou seja, sem dores, correndo um pouco abaixo dos 6’/km e jogando muita conversa fora.

Mas depois do km 28, no fim da Rua Brasílio Itiberê, o sol apareceu forte e aí o bicho pegou. O tal do urso pulou no meu cangote e a coisa ficou difícil. Começaram aparecer algumas câimbras e vieram as subidas mais difíceis. Na realidade as subidas não são tão difíceis, mas depois de 30km com o sol a pino, qualquer subidinha vira uma montanha. Depois do km 32 o meu pé resolveu incomodar bastante e aí não tive como manter o ritmo planejado.

E nesse momento, felizmente o Maurílio que me acompanhava de bike estava por ali pra dar aquela palavra de apoio. Encontrei também o Rogério lutando contra os últimos quilômetros. Outra coisa que escutei bastante durante esse ano é que depois do km 30 a cabeça conta mais que as pernas. E isso é verdade!

Depois de 4h25′ cruzei a linha de chegada e fui recebido pelas minhas mulheres! Bastante cansado, mas muito feliz por ter conseguido acabar essa difícil prova.

Algumas conclusões:

  • ETs existem. O cidadão que faz esse trajeto em 2h21′ não pode ser humano!
  • Correr com os amigos faz toda a diferença. Acho que é menos sofrido (se é que isso é possível.)
  • Se quiser baixar o tempo numa Maratona vou ter que fazer musculação (coisa que eu odeio).
  • Um comprimido pra dor poderia ter me ajudado a aliviar o desconforto do meu pé.

Tenho que agradecer aqui ao Mildo, André, Oca, Neco e pessoal da 4RUN pelo companheirismo durante a corrida e os varios treinos longos durante esses últimos meses. Meus sinceros agradecimentos a Elenise, Maurílio e Rafael Gassner pelo precioso apoio durante toda a corrida. Sem vocês acho que eu tinha ficado pelo caminho!

Advertisements

12 thoughts on “Maratona de Curitiba

  1. Valeu bixxxxxxxxxo!!!
    Missão dada, é missão cumprida!!!!
    O troxo é forte demais, mas cumprimos com o objetivo com muito sofrimento e dedicação!!!
    Simbora pro próximo perengue, próxima maratona acho q não!!

    😀

    moooooooooooooove

    Like

  2. Parabéns Luiz, 4:25′ não é pra qualquer um. Pessoalmente, o 4 últimos quilômetros foram os piores, encarar o viaduto do Capanema e a subida até o contorno da Visconde de Guarapuava exigiram bastante força de vontade. Ano que vem tem mais!

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s