Dois dias na Normandia

ROUEN (red eye again) Dessa vez estou passando um pouco mais de tempo em Rouen. Fui convidado pela Universidade Rouen a passar 10 dias aqui para apresentar minhas pesquisas e também alguns seminários sobre reconhecimento de padrões. Como nem só de trabalho vive o homem, pedi algumas sugestões aos colegas daqui para elaborar um tour de dois dias na região da Normandia. O roteiro sugerido pela maioria foi o seguinte:

  • Dia 1: Sair cedo de Rouen, Visitar Mont Saint Michel, Passar o fim do dia em Saint Malo.
  • Dia 2: Sair cedo de Saint-Malo, Visita as praias do Dia D, Deauville e Ponte da Normandia.

No mapa o roteiro é mais ou menos esse, com cerca de 750km de ida e volta.

Roteiro Normandia

Aluguei o carro na Hertz desta vez. Um Peugeot 2008. Se você usar o site local das locadoras (.fr) o preço é bem mais em conta do que o site global (.com). Entretanto, a quilometragem é limitada a 250km por dia e te cobram cerca de EUR 0.4 por km excedente. Dependendo da quilometragem que você planeja, sai mais barato locar o carro por mais dias do que pagar o excedente. #ficaadica.

Seguindo o roteiro sugerido, a primeira parada foi no Mont Saint-Michel, uma abadia construída numa ilhota por volta do século XIII. Como tudo na Europa, a coisa é recheada de história e recebe uma tonelada de visitantes todos os anos. Três milhões e duzentos mil para ser mais exato.

Mont Saint MichelEntão se prepare para cruzar com monte de turistas pelas ruelas estreitas que levam a entrada da abadia no topo do morro. Uma boa ideia para escapar da muvuca é chegar bem cedo ou no fim da tarde. Nessa época do ano (junho-julho) tem luz do dia até as 22h.

Mont Saint Michel

Ruelas lotadas de turistas

Já na região da Bretanha, a cerca de 50km do Mont Saint-Michel estava o segundo ponto do roteiro, a pitoresca Saint Malo. Essa cidade cercada por uma muralha foi fundada no século 1AC, mas o que se vê hoje é o resultado da reconstrução que aconteceu depois da segunda grande guerra, pois em 1944 a cidade foi quase toda destruída pela resistência alemã.

Saint Malo

Caminhar pela ruelas no interior da muralha é algo bem prazeroso. A cidadezinha está recheada de bares e restaurantes onde você pode sentar e relaxar. O prato tradicional da região é o crepe que em geral é acompanhado por uma xícara generosa se cidra. Diria que não é minha bebida preferida, mas já que estou na chuva…

Cidra

Falando em chuva, parece que dei sorte. Na bretanha diz que chove uma vez no ano somente, mas dura cerca de 360 dias…

Depois de bater muita perna em Saint Malo, encontrei um hotel F1 na beira da estrada para passar a noite (EUR 33). No dia seguinte segui para a pequena cidade Colleville-sur-mer, na costa da Normandia, para explorar a região onde cerca de 100.000 aliados desembarcaram no dia 6 de junho de 1944, o dia D da segunda guerra mundial.

Memorial construído na praia de Omanha

Memorial construído na praia de Omanha

Se você se interessa pela história da segunda guerra, dá pra passar um bom tempo na região visitando museus e memoriais que explicam um pouco da história ‘in loco’. Como eu tinha um tempo limitado visitei o museu Overload (nome da operação do desembarque – Operação Overload) e o cemitério americano da Normandia. Esse último fica numa colina ao lado da praia numa área de 172 acres doado pela França aos Estados Unidos. Neste cemitério estão enterrados mais de 9000 americanos mortos na segunda guerra.

Cemitério Americano da Normandia

Cemitério Americano da Normandia

A última cidade do tour foi Deauville. Me disseram que esse é o destino predileto dos parisienses abonados nos fins de semana de sol do verão francês. Ou seja, uma riviera francesa no norte do país. Não é o tipo de lugar que me chama muito a atenção, mas de qualquer forma, é um lugar bonito (com uma grande concentração de carros e lojas de luxo e um monte de gente esnobe).

Deauville

Deauville

Tendo em vista que no verão essa cidade fica lotada, o caminho mais curto entre Deauville e Paris, e que passa por Rouen, fica bastante congestionado. A dica para a volta é pegar um caminho um pouco mais longo, pela E44, que passa pela ponte de Normandia. A volta fica cerca de 30km mais longo, mas sem tráfego algum.

Ponte de Normandia

Ponte de Normandia

Lembre-se de ter uma moedas, ou melhor, várias moedas na carteira (ou seu cartão de crédito) para pagar os pedágios nas estradas principais.

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s