Atenas

Atenas (packing) Cheguei em Atenas por volta de 1:30am vindo de Frankfurt.  Como nesse horário não tinha nenhum transporte público disponível, tratei de arrumar um transfer para meu Airbnb. Um grego com cara de poucos amigos estava me esperando no aeroporto com uma plaquinha com meu nome. 

Cara esquisito, pensei. No meio do caminho ele perguntou se eu era Alemão, pois estava vindo de Frankfurt. Não, sou Brasileiro. Apenas fiz uma conexão na Alemanha, respondi. Aí o comportamento dele mudou da água pro vinho. Estendeu a mão para me cumprimentar e não parou mais de falar. Você tem que experimentar isso e aquilo, beber ouso (a cachaça deles), visitar o museu tal, etc, etc. Uma figura o Grego, que segundo ele, tem o sonho de visitar o Brasil. 

No dia seguinte fui bater perna em Atenas. O objetivo principal, claro, era conhecer a Acrópole e o restante das ruínas por perto. O caminho entre o apartamento e o pé do morro onde fica a Acrópole tinha cerca de 3km.  

IMG_4024.jpg

IMG_3998

IMG_4014.jpg

Basta andar algumas quadras para notar que a Grécia é muito mais parecida com o Brasil do que com a Europa. Esses três quilômetros são dominados por comércio ambulante e lojinhas de tudo que você possa imaginar. O trânsito é uma zona e assim como no Brasil a prioridade é dos caros. As pessoas são amáveis e dá pra se virar muito bem falando inglês.  

IMG_3983

Na Grécia, come-se bem e barato (comparado com o resto da Europa). A culinária deles é muito variada e farta em legumes. Um espetáculo. Já a oferta de vinhos e cerveja no supermercado deixa um pouco a desejar (também comparando com outros países da Europa)

Achei bem seguro caminhar pelas ruas da Grécia. Fui alertado pelos locais somente para ter cuidados com os batedores de carteira na zonas mais turísticas. Mas como disse o Grego do transfer, you are a Brazilian, you should be fine. 

Voltando aos pontos turísticos, pra quem estuda arquitetura acredito que a Acrópole, Parternon e cercanias sejam um prato cheio. A quantidade de turistas também impressiona. Afinal de contas, esse é o cartão postal de Atenas. 

IMG_3993.jpg

A região no pé do morro, conhecida como Plaka, é tomada por lojinhas de souvenirs e restaurantes. A famosa “Tourist trap”. Se você gosta desse tipo de coisa,  estará no paraíso, senão, no inferno. Nessa região, basta parar um pouco que alguém aparece para te oferecer perfume ou maconha.  Tudo produto de procedência 🙂  

Enfim, nesses dois dias e meio de Atenas deu pra conhecer um pouquinho da cidade e do povo Grego. Me disseram que as praias e ilhas gregas são fenomenais, mas terão que esperar um pouco. Próxima  parada será em Volos. 

Advertisements