Berlin de Bicicleta

BERLIN (on the road) Eu diria que Berlin é um lugar perfeito pra utilizar a bicicleta como meio de transporte. A cidade é tão plana que chega a ser chata. Ciclovias cortam a cidade de norte a sul, leste a oeste. Quando não existem ciclovias, os motoristas respeitam os ciclistas.

Então hoje resolvemos pedalar. Você pode alugar uma bike em qualquer lugar da cidade. Pegamos as nossas no hotel por EUR 10 (24h).  Os modelos disponíveis são todos muito parecidos. Citybike com câmbio de 7 ou 8 velocidades. As nossas tinham um SRAM de 7 velocidades. O GPS eu tive que improvisar.

Aproveitamos para fazer alguns pontos mais distantes que não tínhamos visitado ontem. Primeiro fomos visitar um museu do muro (ele de novo). Depois fomos para uma região bem simpática cheia de pequenos restaurantes e ruas muito arborizadas.

Pausa pra hidratar pois na bike não tinha caramanhola!

Indo para o parque Tiergarten, aquele que dava pra ver da torre, paramos um pouco pra assistir uma prova de ciclismo que estava acontecendo na cidade. E pelo naipe dos carros de apoio das equipes dava pra ver que a prova não tinha só pançudos.

Entrando no parque levamos um susto. Um amigo do Mildo (entenda um pouco mais) pelado de bike. Depois vimos que tem uma área de nudismo no meio do parque. O Mildo alemão estava saindo do parque peladão pra pegar sua bike.

Pedalamos mais um tanto para o lado oeste da cidade. Esse lado é mais chique e tem todas as lojas famosas que não existem no lado leste. Mas o lado leste tem um charme  maior. Tem mais história. Se tiver que escolher, fique com o lado leste. Voltamos por um caminho que beira o rio quase o tempo todo. Uma maneira muito agradável de finalizar nosso pedalzinho.

Números do pedal: 30km com altimetria de meio-metro e 6 cervejas (das boas)

Fim de Semana em Berlin

 

BERLIN (andamos  um monte) Chegamos em Berlin ontem a noite depois de uma viagem, digamos rapidinha, pelas estradas Alemãs. O clima agradável dessa época do ano nos convidou a uma passeio noturno. Passamos pelo portal da cidade o Brandenburg Gate. Logo encontramos um excelente restaurante Indiano. Foi sorte, pois já estava quase tudo fechado, por volta as 22h

Hoje acordamos cedo e fomos conhecer a cidade. Largamos o carro no hotel e fomos de metro pro centro da cidade. Começamos o tour pelo cartão postal da cidade a Torre Fernsehturm com 365m de altura. Como o tempo estava bom, a vista lá de cima estava bem razoável.

Na foto abaixo é possível ver o grande parque no meio da cidade. Amanhã devemos dar uma passada por lá.

Depois fomos dar uma passeada pelo lado leste da cidade, o antigo “outro lado do muro”.  Em alguns cantos da cidade ainda restam uns pedaços do famoso muro de Berlin. Andamos um bom trecho pra visitar um desses pedaços.  Apenas um muro, mas cheio de história pra contar. BTW, se você quiser, todas as lojinhas de souvernir da cidade vendem pedaços do muro.

Saindo de lá ainda passamos nos Charlie’s Checkpoint, o ponto de entrada dos aliados para o lado russo. A rua do chechpoint é bem movimentada e cheia de lojas famosas.

A foto abaixo eu tirei de um painel exposto na rua. É o mesmo checkpoint. Está ali só pra lembrar que o ambiente por aqui já foi bem diferente um dia.

Outra que remete a um futuro não muito distante é o Memorial do Holocausto. A obra fica bem no centro da cidade, ao lado do portal, e tem 2711 blocos de concreto pra lembrar as vitimas do holocausto. Difícil de esquecer.

E como ninguém é de ferro, um prato alemão típico pra repor as energias. Salsichas, bisteca, almôndega de porco, chucrute e cerveja, é claro!