Col de l’Iseran

ORLY (dia 4) Outro dia com previsão de tempo bom. Mesmo meio cansados resolvemos fazer o Col de l’Iseran, o Col mais alto da Europa com 2770m. Vai que o tempo muda e pegamos um dia ruim amanhã! Em 2017 quase congelei no Galibier (2642m) quando resolvemos subir num dia meio nublado.

Pesquisando um pouco sobre a rota do Iseran, o Col Collective sugere sair de Val d’Isere (1800m). Já os puristas dizem que se deve sair de Bourg St Maurice (800m). O problema é que a estrada de Bourg St Maurice é bem movimentada. Então decidimos sair do meio do caminho, em Saint Foy Tarantaise (1000m). A estrada é legal mas ainda bastante movimentada até chegar a Val d’Isére. Nesse trecho ainda é necessário cruzar uns cinco túneis, alguns com iluminação bem precária.  

Um desses túneis passa ao lado do Lac du Chevril, mais uma das muitas represas construídas nos Alpes para a geração de energia. Nesse ponto tem um estrada, que passa no muro da represa e que leva a Tignes. Até cogitei adicionar esse trecho no percurso, mas a prudência falou mais alto, felizmente. Fica para a próxima.

IMG_0450.jpg

Chegando em Val d’Isére (1850m), vale a pena abastecer as caramanholas pois é o último ponte de água. A cidadezinha, que vive do turismo de inverno, cheira a riqueza!

IMG_0453.jpg

Durante nossa subida tivemos a oportunidade de ver a equipe belga de ciclismo sub-23 treinando. Os guris passaram pela gente duas vezes. Antes da represa, e perto do cume. Eles fizeram o trecho que eu mencionei anteriormente. Conhecemos a real passada belga. Impressionate!

IMG_0434.jpg

Apesar da onda de calor na Europa, ainda pegamos alguns trechos com uma boa quantidade de neve.

IMG_0462.jpg

IMG_0464.jpg

Lá em cima um vento bem gelado que dava uma sensação de bastante frio. Apesar do vento, fomos abençoados com um dia de céu aberto para apreciar a imponência dos Alpes franceses.

IMG_0467.jpg