Col du Tourmalet

CURITIBA (day 1) O Col do Tourmalet é a estrada pavimentada com maior altitude nos Pinineus do lado Francês. Com 2115m, o Tourmalet é o ícone dos Pirineus, ou seja, se for para fazer uma única montanha nessa região, o Col du Tourmalet é esta montanha. O Tourmalet pode ser escalado a partir de Sainte-Marie-de-Campan ou Luz-Saint-Sauveur.  Saindo de Campan a subida é um pouco mais curta (cerca de 17km) porém mais difícil. De acordo com Paddy, o Irlandês da VeloPeloton, o lado de Campan é duro no começo, mais duro no meio e muito duro no fim.

Fizemos o lado saindo de Campan pois nossa base, Bagnères-de-Bigorre, fica apenas 10km de Campan. Além disso, essa escalada faz parte da etapa 19 do Tour de France desse ano. O trecho de 10km entre Bigorre (556m) e Campan (840m) é muito bonito e serve de aquecimento para a subida da montanha. A estradinha fica bem no meio do vale rodeada por propriedade rurais, vilarejos e um rio de águas límpidas e fortes corredeiras. O video do Relive dá uma bela visão da estrada.

Estrada em Bagnères-de-Bigorre e Campan

Sainte-Marie-de-Campan é um ponto de encontro de ciclistas. Ali tem uma fonte pra você completar as caramanholas e um pequeno comercio. Um bom ponto para pegar algumas dicas com os locais, pois sempre tem um monte de ciclistas por ali, pois é caminho obrigatório para fazer o Col d’Aspin também.

Bem, a subida do Tourmalet começa ali com placas a cada km indicando inclinação e distância para o cume. A subida é dura, é claro. Afinal, são cerca de 17km saindo de 840m e chegando em 2115m. A inclinação varia entre 7 e 10% sendo que trecho mais duro é no finalzinho com cerca de 13%.

Sainte-Marie-de-Campan

A estrada é muito bonita. Diferentemente dos Alpes, nos Pirineus é tudo muito verde. A umidade também é maior, mas fomos abençoados com belos dias de céu azul e temperatura muito agradável.  A paisagem é fenomenal e vale cada giro do pedivela! Alguns carros e motos passam pela estrada, mas todos respeitam os ciclistas.

Vista do meio da subida

Parte final da subida

Vista do trecho conquistado

No topo da montanha, os ciclistas que sobem pelos dos lados da montanha se encontram e o pequeno café e a lojinha de souvenir ficam lotados. O local mais disputado para uma foto é a famosa estatua de Octave Lapize, o ganhador do Tour de France de 1910. Naquela época os caras disputavam etapas monumentais com mais de 300km e bicicletas “single gear”. Verdadeiros merecedores de estatuas.

Junto com Octave Lapize

Estacionamento de bikes no alto do Tourmalet

Vista para o lado de Saint-Luz-Sauveur

Depois de desfrutar do ótimo tempo no cume da montanha começamos a descida pelo mesmo lado que subimos. Despencamos morro abaixo, e no meu caso, testando a capacidade de frenagem dos freios Ultegra. Aprovados eu diria. Em Sainte-Marie-de-Campan paramos para uma merecida cerveja antes de ir pra casa.

A bicicleta é só uma desculpa pra isso!

  • Resumo: 56km, 1511m de subidas acumuladas.
  • Relive
Advertisements