Salamanca

SALAMANCA (on the road) Seguindo com a nossa road trip, subimos até Salamanca antes de partir para Coimbra. Mas antes de chegar em Salamanca passamos por Ávila, uma cidade que tem o centro cercado por uma muralha medieval construída no século 11, que segundo dizem, é a mais bem preservada da Europa. A muralha tem mais de 2km de extensão pontuadas por 88 torres.

ávila

A estrada também é muito bacana. Serras, neve, lagos, etc…

lake

Salamanca é uma cidade universitária e vitrine da arquitetura renascentista. A parte antiga da cidade tem diversos prédios históricos e uma senhora praça, a plaza mayor, que segundo meu guia é uma das maiores da Espanha. No verão a coisa ferve.

plaza mayor

E se você gosta de coisa antiga, não dá pra perder a Puente Romano, construída no século 1. Ela ainda tem 15 de seus 26 arcos originais. Dela se tem uma ótima vista da cidade.

IMG_1795

E professor que sou, não pude deixar de visitar a Universidade de Salamanca, fundada em 1218. A visita custa 10 euros e vocês pode ver como eram as salas de aulas que foram mantidas no estilo original. Fico tentando imaginar o cidadão sentado nesses bancos durante algumas horas. E nada de quadro negro. O professor subia no púlpito e debulhava seu conhecimento.

bancos da univ. de salamanca

E é isso, vamos trabalhar um pouco.

Toledo

TOLEDO (on the road) Antes da conferência em Coimbra aproveitamos o fim de semana para uma “little road trip” pela Espanha. Nosso primeiro destino foi Toledo. Com o nosso C3 alugado pegamos a estrada sob uma chuva intensa. Depois de cerca de 600km chegamos em Toledo no fim da tarde. Uma dica, se precisar de um hotel em Toledo com um bom custo beneficio, fique com o Hotel Carlos V.

Toledo é uma cidade que você visita em um dia, mas vale muito a pena. O melhor jeito de explorar a cidade é a pé. Dentro das antigas muralhas encontram-se muitas amostras da rica história da cidade. Na idade média, a cidade era uma mistura de culturas cristãs, muçulmana e judaica. Isso fica evidente na arquitetura de vários prédios. A porta dessa igreja católica lembra muito as portas das mesquitas muçulmanas, por exemplo.

IMG_1678

O prédio que domina a paisagem da cidade antiga, pra variar, é a catedral da cidade, a qual teve sua construção iniciada por volta de 1226. Reza a lenda que demoraram cerca de três séculos para concluir a construção. Deve ter chovido bastante durante esse período ou a minha construtora já atuava nessa época…

catedral de toledo

Um ponto que vale a visita é o Alcázar, um palácio fortificado construído sob ruínas romanas. Hoje abriga o museu do exército, o qual tem uma bela exposição de armas de diversos periodos da história. A entrada no museu custa 5 Euros.

museu do exército, toledo

Se quiser tomar uma cerveja no fim da tarde, uma opção é a praça Zocodover, no centro da cidade histórica. O nome é herança do mercado que exista nesse lugar na época dos mouros. Ali existe uma porção de bares e restaurantes. A Calle del Comercio também oferece algumas opções de restaurantes, além de um monte de lojas de souvernirs.

praça central

Montserrat e Cardona

BARCELONA (tá acabando) Rápido pois vou ter que rodar uma algoritmo de otimização para arrumar minha mala. Hoje fomos para o centro da Catalunha visitar a cidade de Cardona. Cidadezinha bem pacata com alguns restaurantes e que fecha totalmente após o almoço para a famosa siesta. Quando saímos do restaurante, depois de um ótimo almoço (um dos melhores e certamente o mais barato), encontramos tudo fechado, com excessão de um boteco na esquina. Na praça, um monte de velhos vendo a vida passar.. O cartão postal da cidade é um castelo de pedras erguido no século 13. Hoje o castelo é um hotel (bastante caro) com um bom restaurante (igualmente caro).

DSC04153

Ainda passamos num famoso Monastério ao norte de Barcelona, o Monastério de Montserrat. O convento fica numa montanha e pra chegar lá é necessário dirigir por uma estrada sinuosa mas muito bonita. As paisagens são impagáveis e ciclistas são encontrados com frequencia. Logo, dirija com cuidado.

DSC04107

Segundo reza a lenda, o monastério foi construído no século 9. Foi destruído na invasão Francesa (Guerra da Independência) em1811 e reconstruído em 1844. O lugar é muito bonito e vale uma visita, mesmo para os mais céticos como eu.

DSC04126

Coisas Simples

BARCELONA (e gostosas) Algumas coisas simples funcionam super bem em alguns lugares. Um exemplo clássico é o boteco que encontramos em Sant Cugat, a cidade que estamos hospedados ao lado de Barcelona. Cidade muito simpática, diga-se de passagem, com uma igreja muito simpática na praça central da cidade e um monte de ciclovias.

DSC04093

Voltando as coisas simples, ontem fomos visitar o centro de Sant Cugat del Vales pois estavamos cansados para ir até o centro de Barcelona e encarrar a montanha de turistas que povoam Las Ramblas nessa época. Depois de procurar um pouco achamos um  boteco que só serve cerveja e salsichas. O lugarzinho se chama Hessen.

DSC04173

São 18 opções de salsichas o que atende os mais exigentes salsicheiros e uma grande variedade de cervejas do mundo.  Eu tomei desde Chimay até Moritz e experimentei quatro salsinhas que nem imaginava que existiam. Vou ter que voltar aqui…

DSC04171

Costa Brava

BARCELONA (que mistura) Como de costume, o último dia da conferência é dedicado a um tour em uma região turística qualquer. Como estamos com um carro alugado, resolvemos fazer nosso próprio tour. Levantamos as 4:3oh pois o Alessandro voltava para Curitiba hoje as 6h. Deixamos o bicho no aeroporto e rumamos ao norte da Catalunha, para a cidade medieval de Girona.

DSC03995

A cidade tem dois pontos altos. Os prédios em tons pasteis ao lado do rio Onyar e a parte velha da cidade a qual ainda conserva parte da muralha que cercava a cidade.

DSC04011

Depois de uma boa caminhada pela cidade e de comprar alguns souvenirs para as respectivas, retornamos a Barcelona pela famosa Costa Brava. Essa linda costa  estende-se por 200 km e vai até a fronteira com a França, o que explica a quantidade de turistas Franceses aproveitando o verão Espanhol. Aqui é muito mais barato que a Riviera Francesa.  Dois pontos altos do trajeto Girona-Barcelona: a estrada cheia e curvas e a pequena cidade de Tossa de Mar.

A estrata é muito bela e muito usada por ciclistas. Tem de todo tipo, desde cicloturistas até profissionais patrocinados, como o pessoal do Team Garmin-Splitstream que cruzou com a gente em alguns trechos da estrada.

DSC04033

DSC04045

A estrada tem alguns pontos de parada que oferecem vistas magnificas de praias escondidas no meio dos rochedos. Num desses pontos encontramos um restaurante simples mas com uma vista fabulosa, assim como a comida. Devoramos uma paella e algumas lulas que estavam simplesmente deliciosas.  Tá aí um exemplo de um bom restaurante longe da agitação dos pontos turísticos. O nome do restaurante é Mirador e o telefone é 686 33 10 04. Fica um um pouco antes de Tossa de Mar no sentido Norte-Sul.

DSC04048

Devidamente alimentados partimos para Tossa de Mar. Cidadezinha muito simpática a qual fica situada no fim dessa estrada tortuosa. Sem dúvida um dos lugares mais bonitos da Costa Brava. As muralhas medievais com as três torres que cercam a parte antiga da cidade dão um charme especial a esse vilarejo.

DSC04053

DSC04070

ICDAR 2009

BARCELONA (well done) Organizar uma conferência não é uma coisa fácil.  Você só tem noção da quantidade de trabalho depois de fazer uma. Entre 2005 e 2007 organizamos em Curitiba a nona edição do ICDAR (International Conference on Document Analysis and Recognition). Lembro depois que a conferência acabou eu levei umas duas semanas para me recuperar.

Felizmente a conferência foi um sucesso e o trabalho reconhecido por todos da comunidade. Esse ano passamos o bastão para o pessoal da UAB da Espanha. Eles fizeram uma conferência de excelente qualidade a qual não deixou nada a deve para a edição Brasileira. Tudo estava muito bem organizado e o jantar muito animado. Teve até Sangria preparada ao vivo.

DSC03972

A próxima edição será na China em 2011. A chinesada vai ter que trabalhar forte para não deixar a peteca cair.  Os pesquisadores Brasileiros aí da foto está esperando com muita ansiedade. Em tempo, da esquerda pra direita, George (UFPE), Carlos (UFPE), Eu, Alessandro e Alceu, ainda de copos vazios…

DSC03967

Companheiros

BARCELONA (refreshing) Não posso negar que gosto de fazer muitas coisas sozinho. Me sinto bem quando estou só. Não tenho nenhum problema e viajar sozinho, pelo contrário, gosto bastante. Mas viajar com gente que gosta de viajar e desbravar os lugares assim como eu também é muito bom. Alessandro, Alceu e myself temos dado boas risadas nesses dias…

DSC03921