Col de la Madeleine

ORLY (dia 2) No segundo dia escolhemos subir o famoso Col de la Madaleine (escalado 26 vezes no TDF) pelo lado norte, saindo de Feisson-sur-Isère, a qual fica apenas a 20min de carro de Albertville. Daria para ir pedalando, mas depois da subida, você certamente não se arrependerá de ter deixado o carro no pé da montanha. Na realidade o melhor lugar para deixar o carro é na estação de trem de Notre-Dame-de-Briançon. Ali tem um estacionamento e também um bom restaurante para o almoço na volta.

IMG_0279.jpg

No começo da montanha pegamos uns pingos de chuva, mas logo depois o tempo abriu e o sol apareceu com força. Saindo da estação de trem, a subida tem cerca de 25km e 1550m de subida acumuladas. O cume está a 2000m. Assim como no Col du Glandon, essa estrada tem um platô de 2km para recuperar as energias para a segunda metade.

IMG_0283.jpg

Como de costume, nessa época do ano tem bastante gente pedalando nessas estradas. Estávamos eu e o Eduardo subindo num ritmo confortável, quando passou um “chassi de grilo” num ritmo bem mais forte. Olhamos um para o outro e nem pensamos em tentar acompanha-lo. Perto do fim da subida, eis que a namorada dele nos alcançou. Ficamos sabendo que era a namorada dele somente lá em cima. A menina, que também tinha perfil de escaladora ficou um bom tempo na nossa roda, e quando resolveu atacar, morreu a coitada.

Falar que a estrada é bonita é desnecessário.  Esse percurso lembra um pouco os Pirineus pois tem muito verde e um monte de quedas d’agua. Um bom pedal para colocar as ideias em dia.

IMG_0295.jpg

Lá em cima tem um restaurante onde você pode matar a cede com uma cerveja bem gelada.

IMG_0314.jpg

E no fim paramos no restaurante da estação para almoçar acompanhando a etapa do TDF 2019.

IMG_2272.jpg

  • Resumo: 50km com 1550m de subidas acumuladas.
  • Relive
  • Strava
Advertisements