Último Colocado

SANTIAGO (mission accomplished) Nesse último fim de semana aconteceu a Maratona de Santiago. Várias pessoas me perguntaram por que eu não ia correr, já que estava em Santiago. Como se correr uma maratona fosse chegar e correr. Se não treinar, não dá. Pelo menos era o que eu imaginava.

Mas vendo o jornal de hoje mudei de mudei de idea. Dá pra correr. E ainda dá pra sair na capa do jornal. Basta fazer a prova em mais de 6h e chegar em último.

maratonaPelo menos a mulher dele estava esperando na linha de chegada. Deve ter dito, que papelão hein !!

Advertisements

Maratona de Curitiba

CURITIBA (todo doído) Depois de muito treino, longões intermináveis e duas meia-maratonas, hoje foi dia de encarar o principal desafio do ano, a Maratona de Curitiba. A minha primeira Maratona! E tudo aquilo que falam desta prova é verdade. Subidas lazarentas, temperatura alta, sol que castiga, etc..

Largamos as 7h com uma temperatura bem amena e corremos boa parte da prova eu, Mildo, André e Oca. Até o km 28 foi tudo dentro do planejado, ou seja, sem dores, correndo um pouco abaixo dos 6’/km e jogando muita conversa fora.

Mas depois do km 28, no fim da Rua Brasílio Itiberê, o sol apareceu forte e aí o bicho pegou. O tal do urso pulou no meu cangote e a coisa ficou difícil. Começaram aparecer algumas câimbras e vieram as subidas mais difíceis. Na realidade as subidas não são tão difíceis, mas depois de 30km com o sol a pino, qualquer subidinha vira uma montanha. Depois do km 32 o meu pé resolveu incomodar bastante e aí não tive como manter o ritmo planejado.

E nesse momento, felizmente o Maurílio que me acompanhava de bike estava por ali pra dar aquela palavra de apoio. Encontrei também o Rogério lutando contra os últimos quilômetros. Outra coisa que escutei bastante durante esse ano é que depois do km 30 a cabeça conta mais que as pernas. E isso é verdade!

Depois de 4h25′ cruzei a linha de chegada e fui recebido pelas minhas mulheres! Bastante cansado, mas muito feliz por ter conseguido acabar essa difícil prova.

Algumas conclusões:

  • ETs existem. O cidadão que faz esse trajeto em 2h21′ não pode ser humano!
  • Correr com os amigos faz toda a diferença. Acho que é menos sofrido (se é que isso é possível.)
  • Se quiser baixar o tempo numa Maratona vou ter que fazer musculação (coisa que eu odeio).
  • Um comprimido pra dor poderia ter me ajudado a aliviar o desconforto do meu pé.

Tenho que agradecer aqui ao Mildo, André, Oca, Neco e pessoal da 4RUN pelo companheirismo durante a corrida e os varios treinos longos durante esses últimos meses. Meus sinceros agradecimentos a Elenise, Maurílio e Rafael Gassner pelo precioso apoio durante toda a corrida. Sem vocês acho que eu tinha ficado pelo caminho!

Nunca Corri Tanto

CURITIBA (cansado) Intensificado os treinos pra Maratona de Curitiba que está logo alí, essa semana fiz dois longos. O primeiro foi na segunda-feira, junto com o Oca. Fizemos 28.5km num percurso duro e chato de correr. A ideia era correr no Parque Barigui nas como segunda foi feriadão o parque estava entupido de gente . Então fomos pra BR sentido Ponta Grossa e encaramos um monte de subidas e vento contra na volta. Além disso, acho que saímos meio forte o que me fez concluir o treino com fortes dores na panturrilha

Hoje tinha combinado um treino com o Mildo pra quebrar a barreira dos 30km. Começamos a correr as 7:30h no Barigui em baixo de uma forte serração. Como disse o bruto, se pedisse pra regular a temperatura não ficaria melhor. Consciente que teria que baixar o ritmo pra não me acabar, saímos na casa dos 6’/km e  assim fomos indo do Barigui pro Tingui e vice-versa. Nos últimos 10km o tempo começou a esquentar mas nada que comprometesse o ritmo, tanto que nos últimos 3km até consegui dar uma acelerada baixando dos 6’/km. Fechamos o treino de 30km e pouco mais de 3 horas.

O próximo longo deve ser de uns 35km daqui duas semanas. Alguém se habilita? Daí é só encarar o desafio final!

Sem Volta

CURITIBA (meio embaçado) Depois de alguns argumentos, do tipo vou fazer de qualquer jeito, a Elenise aceitou, ou melhor, engoliu o fato de que eu quero correr a Maratona esse ano. Por motivos de comodidade e de “timing” deve ser a Maratona de Curitiba, apesar desta ser considerada a mais complicada do Brasil. Em todo caso, agora não tem mais volta, já recebi minha primeira planilha visando a dita cuja e agora e só treinar!

Outra coisa também já está decidida, musculação e extras, tô fora! Sei que é importante e tudo mais, mas definitivamente não tenho saco pra academia. Já tentei, diversas vezes, mas puxar ferro em ambiente fechado não é pra mim. Por outro lado, vou dar uma reforçada nos pedais, que é muito mais divertido!

Quer fazer em quanto tempo? Abaixo de 4h. Se eu conseguir manter um pace médio de 5’30”, ou até 5’40”,  dá pra fechar abaixo das 4h.