Tosco Tomando Vinho

PORTO (…do Porto) Não tive muito tempo de conhecer a cidade ainda mas vou resolvendo esse problema aos poucos. Um lugar muito interessante aqui pra quem gosta de vinho é o Solar do Vinho do Porto. Trata-se de um bar que conta com mais de 150 tipos diferentes de vinho do Porto para degustação.

DSC06042

O local é muito agradável e tem uma vista privilegiada do rio Douro.

DSC06041

Até a Marisa que não bebe degustou um Porto “very sweet” que eles tinha na carta de vinhos. Foi o suficiente para sair trançando as pernas.

DSC06047

Eu experimentei dois vinhos diferentes, ambos sugestões do simpático senhor que nos atendeu. O primeiro foi um Burmester e o segundo um Ramos Pinto. Ambos muito bons e acompanhado do tradicional Queijo da Serra ficaram ainda melhores!

DSC06045

A quantidade de vinhos disponíveis na bar me dão a leve impressão que deverei voltar lá antes de ir embora.

DSC06049

Grafo da Música

PORTO (chove chuva, chove sem parar) Falando um pouco de trabalho, durante essas duas semanas estou trabalhando no INESC-Porto (Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores) do Porto, em Portugal. Se trata de um projeto de colaboração acadêmica que envolve a UFPR, PUCPR, e o INESC-Porto. O tema de estudo é a classificação automática de gêneros musicais.

Meu contato aqui é o Fabien, pesquisador Francês radicado em Portugal que trabalha com computação musical. Uma coisa bacana feita por um dos alunos dele é uma representação gráfica para a visualização da base do LastFM. O software se chama RAMA (Relational Artist Maps).

Começe escolhendo um artista e a profundidade do grafo. O sistema vai desenhar um grafo de relacionamentos com todos os rótulos da base LastFM. É uma forma bastante amigável de encontrar artistas similares aqueles que você gosta (ou não). Acesse aqui e have fun!

rama

Arroz de Peixe

LISBOA (chuva e sol) Ontem fomos visitar Belém, o local de onde as caravelas partiam para as viagens do descobrimento. A chuva deu uma trégua e o sol até apareceu de vez em quando. Os principais pontos turísticos da região são o Mosteiro dos Jerônimos e a torre de Belem. O primeiro é um monumento a riqueza da Era dos Descobrimentos e foi construído basicamente com os lucros do comércio de especiarias  e impostos sobre o ouro.

DSC05269

Já a torre foi construída par ser uma fortaleza no meio do Rio Tejo, local de partida dos navegadores.

DSC05288

Mas o ponto alto são os restaurantes da região. Achamos um pequeno restaurante com meia-dúzia de mesas no qual o proprietário, um português típico, veio nos atender. Tivemos que esperar um pouco até conseguirmos uma mesa, mas a espera valeu a pena.

DSC05316

O prato do dia era um arroz de peixe no tachinho e pra completar pedimos um bacalhau assado a lagareiro. Sensacional. Pra acompanhar, um vinho do Alentejano.  Simplesmente sensacional!

DSC05312

DSC05307

Lisboa

LISBOA (ainda sem sinal do sol) Hoje fomos explorar Lisboa. Saímos logo cedo em direção do bairro de Alfama que tem como características as ruas estreitas e um monte de pequenas mercearias.  A idéia era visitar o principal ponto turístico da região, o castelo de São Jorge.  Tentamos chegar de carro até perto do castelo mas não conseguimos lugar pra estacionar, então voltamos até a praça da Figueira e fomos pra lá de taxi. Descobri que o taxi aqui é barato pra caramba.

O castelo foi construído em 1511 e destruído pelo terremoto de 1755. Alias, esse terremoto destruiu quase tudo por aqui. O que existe do castelo hoje foi restaurado a partir de 1938. Sua posição geográfica oferece uma vista privilegiada da cidade.

DSC05141

DSC05149

Como pra descer todo santo ajuda, descemos caminhando para visitar a imponente catedral da Sé, construída em 1150 e também reconstruída depois do terremoto.

DSC05163

Depois do almoço visitamos a parte baixa da cidade. Essa parte da cidade realmente me surpreendeu. É uma mistura interessante de ruas estreitas com grandes praças e largas avenidas.  Essa área da cidade também foi reconstruída depois do terremoto e é um dos primeiros exemplos de planejamento urbano da Europa.

DSC05194

DSC05179

Ainda deu tempo de dar uma passada no Chiado que fica na parte alta da cidade e é a região devida noturna mais conhecida de Lisboa com vários bares e restaurantes.

DSC05223

Assim como a região do castelo, alguns pontos deste bairro também oferecem algumas vistas interessante de Lisboa.

DSC05204

Rumo ao Sul

LISBOA (tudo nublado) Hoje saímos cedo de Coimbra em direção a Lisboa. A idéia era passar em Leiria mas depois de analisar melhor o guia decidimos dar um “skip” em Leiria e passar em Fátima, local de peregrinação de muitos católicos, pois segundo reza a lenda foi lá que Nossa Senhora de Fátima apareceu para três crianças.

DSC05070

Saindo de Fátima fomos conhecer a cidade medieval de Óbidos. É uma cidadezinha cercada por uma muralha e recheada de lojinhas de souvenir e restaurantes.  Assim como Coimbra, achei que Óbidos  poderia ser um pouco mais bem cuidada. No caminho entre Fátima e Óbidos viemos por estradas secundárias cruzando por vários vilarejos onde deu pra notar que o zelo com monumentos históricos não é prioridade para os Portugueses.

DSC05119

Em Óbidos aproveitamos para almoçar. Adivinha o que comemos? Isso mesmo, Bacalhau, mas a moda do Restaurante 1. de Dezembro, o qual diga-se de passagem estava muito bom.

DSC05109

No fim do dia chegamos em Lisboa. Amanhã começamos a explorar a capital dos Portugueses. Pelo pouco que deu pra ver hoje, a cidade parece ser bem interessante.

Coimbra

COIMBRA (ora pois) Depois de um vôo bastante agitado em função das fortes turbulências, chegamos por volta das 9h da manhã na cidade do Porto. Depois de uma longa espera na fila da alfândega conseguimos pegar nossas malas e nosso carro. Desta vez o upgrade não foi aquelas coisas. Me deram um Megane Carrinha. Depois de algum tempo saquei que Carrinha era uma Perua. Pra falar a verdade não sei o que é mais esquisito.

Enfim, pegamos nosso Carrinha e vazamos para Coimbra pois vou passar um bom tempo no Porto depois. Logo de saída meu GPS não estava querendo funcionar mas logo lembrei que eu tinha desativado o mapa Europeu. Mas que deu um frio na barriga, deu. É impressionante como ficamos dependentes desses aparelhinhos.

Coimbra fica no meio do caminho entre Porto e Lisboa e por esse motivo resolvemos passar uma noite aqui.

DSC05065

Trata-se de uma cidade antiga divida em duas partes, a alta e a baixa. A parte alta é a mais antiga com ruas estreitas, mas longe de estar bem cuidada. A parte baixa é um pouco mais moderna e conta com alguns restaurantes e praças. Fui num desses restaurantes que fizemos nossa primeira refeição típica Portuguesa: Bacalhau e sardinhas assadas na brasa.

DSC05047

Amanhã vamos ao sul…