Seguro Residencial Vale a Pena?

CURITIBA (úmido) Quando você faz um seguro, a última coisa que você deseja é precisar do mesmo. É o tipo da coisa que a gente paga e reza pra não usar. Mas como já dizia Forest Gump, shit happens, e aí é bom ter seguro.

Sempre tive seguro do carro e faz um bom tempo que temos seguro residencial também. Quando mudei do apartamento para a casa no condomínio que moramos agora, resolvi adicionar à nossa apólice um valor para cobrir furtos e roubos. Bem, até então só tínhamos engordado  os cofres das seguradoras, mas no mês passado precisamos usar os seguros. Bandidos assaltaram nossa casa e na fuga levaram o carro da minha esposa. Depois do desagradável trabalho de visitar algumas delegacias para fazer os famosos BO (Boletim de Ocorrência) comecei a correr atrás das seguradoras.

Minha preocupação maior era o seguro residencial, pois somente após o assalto é que eu fui ler o manual do segurado. E aí fiquei com medo. Lá dizia que o seguro não cobria um monte de itens, como notebooks, celulares, jóias, etc. E os que em teoria são cobertos pelo seguro, eu teria que ter nota fiscal. Eu não tinha nota de um monte de coisas que roubaram, como por exemplo, roupas, eletrônicos mais antigo, coisas que comprei no exterior, etc.

E nesse momento surgem vários experts no assunto. Não vão te pagar nada! Vão te enrolar! Daqui uns 6 meses você recebe alguma coisa! Vai ter que entrar na justiça! Foram algumas das coisas que eu escutei e que me deixaram ainda mais inquieto.

Uma semana após eu informar a seguradora sobre o sinistro, me pediram pra fazer uma lista com todos os bens roubados, anexar comprovantes e também uma cotação atual. Nesse meio tempo mandaram um perito na minha residência para verificar o ocorrido.  Como eu não tinha nota fiscal da maioria das coisas, anexei fotos e manuais. Quando fiz o seguro tirei fotos de tudo que tínhamos em casa. Quanto as roupas, recorri as fotos de viagem nas quais aparecíamos com as roupas que foram roubadas.

Depois de um mês do assalto recebemos a notícia da seguradora, a HDI, que receberíamos o valor total da nossa apólice. Aparentemente nossa fotos e manuais foram aceitas como comprovantes. Respondendo a pergunta, sim, vale a pena ter o seguro residencial. Tomara que eu nunca mais precise utilizar o seguro, mas do jeito que a segurança pública anda nesse país, é bom se precaver. Então para evitar stress, guarde todas as notas fiscais e faça uma cópia digital pra garantir. Além disso,  fotografe tudo que você comprar. E não esqueça, faça backup dos seus arquivos, principalmente das suas fotos. Isso é tipo da coisa que o seguro não cobre e não tem preço.