Pequeno Polegar

CURITIBA (grande ladeira) Essa semana o Mildo me chamou pra buscar o track do Pequeno Polegar, o pico que fica ao lado dos morros Mãe Catira e Sete (serra da Farinha Seca). Saímos cedo de Curitiba e por volta das 8h já estávamos subindo o Mãe Catira, de onde se tem uma bela vista da serra do Ibitiraquire.

Antes de chegar no cume do Catira (perto da bifurcação para o Polegar) tem um monte de trilhas e é meio fácil de se perder. O Mildo colocou umas fitas por ali e começamos a descer o vale entre os dois picos. A partir deste ponto a trilha não é muito frequentada e por isso meio fechada. Além de fechada, a ladeira é bem forte e é bom descer com cautela.

Lá em baixo tem dois pontos de água. O primeiro quase seco e o segundo muito bom. Depois do riacho no fundo do vale começa a subida do Pequeno Polegar. Um pouco de caminhada dentro da mata e logo você está andando no meio de uma vegetação agreste baixa, suja e espinhenta. O tempo de caminhada até o cume do Polegar fica em torno de 2h.

Lá em cima temos de um lado o paredão do Sete e Mãe Catira com a Baia de Antonia ao fundo…

… e do outro lado o conjunto Marumbi. Assim como o vizinho mãe Catira, o cume do Polegar também não é descampado rochoso e sim coberto por uma vegetação rija espessa e compacta. Mas diferente do vizinho, este tem alguns pontos de observação.

No cume do Polegar tem um adesivo do pessoal que fez a maior travessia entre montanhas no Brasil. Eles fizeram 44 cumes da serra do mar Paranaense em 10 dias e para cada cume fizeram um adesivo para comprovar o feito. Coisa de maluco, não os adesivos, e sim a travessia.

Track do polegar disponível aqui.

 

 

Advertisements